Seminário web: Como construir grandes histórias com temas de saúde

Debbie Ponchner y Vinicius Sassine

Vinicius Sassine, vencedor do Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde 2017 na categoria Jornalismo Escrito com o trabalho Recusas da FAB impedem transplantes de 153 órgãos, e Debbie Ponchner, jurada da mesma edição, vão falar sobre os processos e desafios que o jornalista enfrenta ao fazer um grande trabalho sobre temas de saúde.

Inscreva-se aqui para participar no seminário

Baseado em sua experiencia ao escrever ‘Recusas da FAB impedem transplantes de 153 órgãos’, Sassine vai compartilhar com os participantes do seminário web “Como construir grandes histórias com temas de saúde”, no dia 6 de março, uma quarta-feira, a partir das 3h00 p.m. (horário da Colômbia), o que ele teve que fazer – desde o momento em que decidiu seguir essa história até quando a terminou – para que seu trabalho tivesse a qualidade de um vencedor de um prêmio de jornalismo especializado em saúde.

Inscreva-se na sétima edição do Prêmio Roche de Jornalismo de Saúde

Por sua vez, Debbie Ponchner, uma das juradas na categoria Jornalismo Escrito, vai falar sobre como os profissionais encarregados de decidir quem é o merecedor do prêmio determinaram quais aspectos se destacaram entre os inscritos, o que diferenciou um trabalho do outro, e quais os critérios que levaram em conta para escolher o vencedor dessa categoria em 2017.

Data: quarta-feira, 6 de março

Hora: 3:00 p.m.

Prêmio Roche 2019

Essa é a segunda palestra web que a FNPI -Fundação Gabriel García Márquez para o Novo Jornalismo Iberoamericano realiza no marco do Prêmio Roche 2019. As inscrições ao prêmio estarão abertas até 4 de abril de 2019. Nessa sétima edição, poderão ser inscritos trabalhos originais, em espanhol ou português, publicados ou emitidos na América Latina entre 1º de fevereiro de 2017 e 31 de dezembro de 2018, nas categorias Televisão e Vídeo e Jornalismo Escrito. Conheça as regras do Prêmio Roche 2019.

Sobre Vinicius Sassine

Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e em Economia pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), tem pós-graduação em Documentário Criativo pela Universidad Autónoma de Barcelona (UAB). Repórter desde os 13 anos, com cinco anos de atuação na sucursal de O Globo, em Brasília. Antes disso, foi repórter no Correio Braziliense e no O Popular, com colaborações para Folha de S. Paulo e revista Época.

Vencedor de 16 prêmios nacionais de jornalismo e da última edição do Prêmio Internacional de Jornalismo Rey de España – Categoria Imprensa, com a série de reportagens “Recusas da FAB impedem transplantes de 153 órgãos, publicada entre janeiro e junho de 2016 no O Globo. A série gerou uma mudança na lei sobre o transporte de órgãos no Brasil, incluindo a obrigação de que haja ao menos um avião da FAB sempre à disposição desse transporte.

Entre os prêmios nacionais estão o Prêmio Esso de Reportagem de 2014, com uma série de reportagens feita em equipe sobre a corrupção nas obras de uma refinaria da Petrobras, e o Prêmio Esso na categoria Centro-Oeste de 2011, com a série “A morte no berço das águas”. Outra série de reportagens, “Retrato da vida insana no cárcere”, recebeu prêmios de jornalismo organizados por associações de psiquiatras e juízes no Brasil. Também foi vencedor do Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde na categoria Jornalismo Escrito 2017.

Sobre Debbie Ponchner

Jornalista científica bilingue com mais de 15 anos de experiência em meios impressos, digitais e em manejo de redação. Começou como jornalística científica em seu país natal, Costa Rica, trabalhando para o diário La Nación. Em 2005, propôs e criou a primeira seção diária de ciência do jornal, atuando como editora. Mais tarde, tornou-se chefe de redação do La Nación. Em setembro de 2014 se mudou para Nova York para criar e liderar o site em espanhol da revista Scientific American, projeto que chegou ao fim em 2017. Atualmente voltou a seu país natal, onde trabalha como jornalista freelancer para meios internacionais. Seu trabalho a fez vencedora de vários prêmios jornalísticos, entre eles o prêmio Nacional de Jornalismo Jorge Vargas Gené (2002 e 2005) e o Prêmio Nacional de Jornalismo Científico dado pela Conicit (2002, 2005 e 2008).

Hecho con por

Pin It on Pinterest