Por favor, leia as regras antes de iniciar o processo de inscrição. Se você precisa de algum esclarecimento ou informação adicional, pode mandar email para premioroche@fundaciongabo.org

Premio

O Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde é uma iniciativa da Roche América Latina em parceria com a Secretaria Técnica da Fundação Gabo, que busca reconhecer a excelência e estimular a cobertura jornalística de qualidade relacionada à saúde na América Latina.

Na categoria Jornalismo Sonoro será premiado o melhor trabalho jornalístico em linguagem de som e transmitido em programas de rádio de emissoras, cadeias legalmente constituídas ou em plataformas digitais como sites, aplicativos ou redes sociais de qualquer país da América Latina. Na categoria Jornalismo Digital será premiado o melhor trabalho produzido e publicado em meios e entornos digitais de todo tipo e de qualquer país da América Latina. 

A partir desta oitava edição será adicionada uma nova categoria ao prêmio: Cobertura Diária. O foco desta categoria é detectar e destacar trabalhos de referência na cobertura, profundidade, explicação e seguimento de temas que surgem da conjuntura das notícias e que estão inseridos na periodicidade e outros desafios do trabalho diário dos diferentes meios jornalísticos, e que geram trabalhos informativos que nutrem o diálogo social sobre a saúde na região. Por isso, esta nova categoria irá premiar a melhor série de publicações realizadas dada a periodicidade da notícia de um meio de comunicação de qualquer formato e plataforma na cobertura de um tema da atualidade.

Os trabalhos deverão ter enfoque em qualquer um dos seguintes temas:

Acesso à saúde – Segundo a OPS/OMS, a região das Américas segue como uma das que apresentam as maiores desigualdades do mundo, com milhões de pessoas sem acesso a serviços integrais de saúde. Os modelos de atendimento frequentemente não oferecem atendimento adequado às necessidades de saúde das pessoas, ocasionando mortes prematuras por falta de serviços acessíveis e de qualidade. Sob essa ótica, serão recebidos os trabalhos que abordem as principais brechas e desafios a serem superados em relação a acesso à cobertura de saúde, incluindo a falta de conscientização sobre doenças, diagnósticos tardios, deficiências na infraestrutura sanitária, falta de profissionais capacitados, problemas de financiamento e investimento insuficientes, entre outros. Também serão recebidos trabalhos que investiguem e expliquem processos e resultados das diferentes respostas aos diversos desafios de acesso à saúde na região. 

Doenças não transmissíveis – Segundo a OPS/OMS, as doenças não transmissíveis – entre as quais se encontram doenças cardiovasculares, câncer, diabetes e doenças respiratórias – são a principal causa de doença e morte prematura na América Latina. Neste tema, serão aceitos trabalhos sobre doenças não transmissíveis e como elas se manifestam na região, as projeções de incidência a médio e longo prazo, seus impactos nos orçamentos para a saúde, na produtividade das pessoas, no cuidado aos idosos e na transição epidemiológica, entre outros.

Doenças raras ou órfãs – As doenças raras ou órfãs são aquelas cronicamente debilitantes e graves que ameaçam a vida de uma parcela muito pequena da população. A porcentagem e, portanto, sua definição, varia entre as regiões e os países. Nesta temática serão aceitos trabalhos enfocados nas respostas a essas doenças raras, a carga que elas representam para os pacientes e seus cuidadores, assim como os desafios que essas doenças apresentam para os sistemas de saúde tanto do ponto de vista da prestação de serviço de qualidade como do financiamento.

Inovação nos cuidados da saúde – As inovações nos cuidados da saúde têm um sentido muito amplo, desde os mais tangíveis, como medicamentos e aparelhos médicos, até inovações nos procedimentos clínicos e cirúrgicos, passando pelo desenvolvimento de estudos clínicos. Neste tema, serão avaliados trabalhos que se enfoquem na explicação ou investigação de tais inovações, assim como nas barreiras ou benefícios de incorporá-las e/ou ter acesso a elas pelos sistemas de saúde.

Inovação nos sistemas de saúde – A tecnologia pode tornar a atenção médica mais precisa, levar a um maior entendimento e participação dos pacientes sobre seus cuidados e fazer com que o atendimento médico de alta qualidade seja mais acessível em áreas de difícil acesso. Ante a crescente penetração de inovações digitais na América Latina, nesta temática serão avaliados os trabalhos enfocados em investigar, explicar e avaliar os impactos da transformação dos sistemas de saúde da região mediante processos de inovação como a medicina personalizada, a digitalização dos sistemas, o acesso a dados e históricos clínicos eletrônicos, entre outros.

Regulação, reformas e políticas públicas de saúde – A saúde é um fator decisivo para o bem-estar das pessoas, das famílias e das comunidades. Ao mesmo tempo, é um pré-requisito para o desenvolvimento com equidade. Na América Latina, tramita-se anualmente uma infinidade de projetos de lei de saúde com impacto direto no atendimento às pessoas. Nesta temática, serão aceitos os trabalhos que abordem com detalhes novas regulações, reformas, projetos de lei e políticas públicas de saúde e suas implicações nos sistemas de saúde e nos diferentes atores (pacientes, médicos, pagadores, setor privado).

Critérios de avaliação e escolha do trabalho vencedor

Os trabalhos inscritos, depois de serem verificados pela Secretaria Técnica do Prêmio e que cumpram com as regras da premiação, serão avaliados pelo comitê de pré-seleção (pré-jurado) e pelo jurado, que vão escolher três finalistas e, entre eles, um vencedor conforme os seguintes critérios:

  • Qualidade narrativa: abarca o bom uso da linguagem, a abordagem, o desenvolvimento criativo do trabalho e o bom uso dos recursos próprios oferecidos pelo jornalismo sonoro e pelo jornalismo digital.
  • Tratamento contextualizado e com domínio técnico do tema.
  • Enfoque socialmente relevante do tema.
  • Reportagem e investigação próprias e completas: será levado em conta a pluralidade de fontes, pontos de vista e que todas as arestas dos fatos tenham sido contempladas no desenvolvimento jornalístico da história.
  • Independência e valores éticos profissionais refletidos no trabalho.
  • Diversidade geográfica: os trabalhos finalistas selecionados pelo jurado em cada uma das categorias vão proceder de meios de diferentes países.

 

Para a avaliação dos trabalhos em todas as categorias também será levado em conta a informação entregue no formulário de inscrição, incluindo o texto de apresentação obrigatório, com uma extensão de no máximo 3.000 caracteres com espaço. Nele, deve-se relatar, em primeiro lugar, a trajetória e as motivações do jornalista ou da equipe e, sem segundo lugar, os antecedentes, o processo editorial e o impacto do trabalho concorrente.

Durante o processo, a equipe avaliadora contará com o apoio de um assessor médico encarregado de julgar a precisão científica dos conteúdos dos trabalhos inscritos.

O processo de seleção será realizado em duas rodadas. Os pré-jurados da primeira rodada poderão sugerir à Secretaria Técnica a mudança de categoria de um determinado trabalho. A decisão vai corresponder à Secretaria Técnica e será realizada apenas em casos excepcionais, antes da segunda rodada dos jurados. Os pré-jurados e os jurados da primeira e da segunda rodada, respectivamente, serão escolhidos pela Secretaria Técnica de maneira autônoma e independente. 

Os prêmios não serão divididos. Os postos de vencedor e finalistas poderão ser declarados ausentes.

Premiação

O vencedor de cada categoria (no caso de um trabalho coletivo, a equipe deverá escolher um delegado) poderá escolher entre uma bolsa para participar de um workshop da Fundação Gabo, de acordo com seu perfil profissional, ou participar do Festival Gabo. A bolsa inclui o valor da matrícula, a passagem de avião na classe econômica, hospedagem e traslados durante os dias do workshop ou do Festival Gabo. A bolsa poderá ser utilizada até três (3) anos depois (em casos excepcionais, que serão devidamente analisados pela Secretaria Técnica, este prazo poderá ser ampliado) da cerimônia de entrega do Prêmio e só vai contemplar os workshops da Fundação Gabo que tenham duração de até cinco dias. 

Além disso, o vencedor e os finalistas de cada categoria (no caso de ser uma equipe, um delegado, que não necessariamente deve ser o mesmo que receba a bolsa) serão convidados com todos os gastos pagos ao fórum de educação em jornalismo científico Roche Press Day, no qual será realizada a cerimonia de entrega do Prêmio. 

Em cada uma das três categorias, o vencedor e os finalistas (ou todos os membros da equipe, no caso de ser um trabalho coletivo) vão receber um certificado de finalistas do Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde 2020, o livro Gabo Periodista e uma medalha ou troféu comemorativo. 

Em cada categoria (Jornalismo Sonoro, Jornalismo Digital e Cobertura Diária), será entregue uma menção honrosa para o tema de acesso à saúde. Os trabalhos que os autores inscrevam no Prêmio e que tenham essa temática como eixo principal, estarão automaticamente inscritos neste reconhecimento. A Secretaria Técnica também poderá convidar os autores de trabalhos não inscritos a inscrever-se no Prêmio se avalia que o aporte e o tratamento do tema podem ser merecedores de este reconhecimento. O jurado de pré-seleção apresentará ao jurado final de cada categoria cinco trabalhos relevantes nesta temática para que a Secretaria Técnica possa escolher como vencedor da menção honrosa um trabalho em cada uma das categorias. 

A partir da oitava edição, será criada uma menção honrosa em jornalismo de soluções. Todos os trabalhos inscritos ao Prêmio Roche estarão automaticamente inscritos neste reconhecimento, que busca promover a produção de histórias jornalísticas que investiguem, narrem e expliquem com profundidade as respostas que instituições, comunidades e pessoas estão desenvolvendo ante os desafios, problemas e brechas na saúde na América Latina. 

A Secretaria Técnica poderá convidar também autores de trabalhos não inscritos a se inscreverem ao Prêmio uma vez que avalie que seus aportes e tratamento ao tema possam ser merecedores de reconhecimento. A Secretaria Técnica contará com um assessor técnico para a pré-seleção de trabalhos nomeados a esta menção e vai apresentar cinco trabalhos relevantes com este enfoque aos jurados de todas as categorias para que escolham apenas um vencedor da menção entre todas as inscrições nas categorias Jornalismo Sonoro, Jornalismo Digital e Cobertura Diária. 

O jornalista ou membro de cada equipe escolhida vencedora da menção honrosa em acesso à saúde, assim como o jornalista ou membro da equipe vencedora da menção honrosa em jornalismo de soluções, serão convidados com os gastos pagos ao Roche Press Day e vão receber um certificado. 

Requisitos para os autores

O autor ou a maioria dos integrantes da equipe jornalística devem ter nascido ou se nacionalizado em um país da América Latina.

Os participantes deverão se registrar e se inscrever unicamente através do site do Prêmio: premiorochedeperiodismo.com (em espanhol) ou premiorochedejornalismo.com (em português), dentro do prazo estipulado, por iniciativa própria ou de seu meio de comunicação, ou por recomendação de um terceiro, anexando a documentação completa, em conformidade com o procedimento estabelecido para a inscrição e apresentação dos materiais. 

Terceiros poderão recomendar trabalhos a serem inscritos, enviando a referência ao trabalho e os dados de contato do meio ou dos autores ao email premioroche@fundaciongabo.org, para que a Secretaria Técnica os convide a inscreverem seu trabalho.

Serão válidos unicamente os trabalhos que sejam registrados de maneira completa através do sistema de inscrições do Prêmio. 

Requisitos para os trabalhos:

Na categoria de Jornalismo Sonoro, poderão ser inscritos trabalhos únicos e séries produzidas ao vivo ou gravadas previamente utilizando linguagem para programas de rádio por radiofrequência de emissoras, cadeias legalmente constituídas ou plataformas digitais tais como sites de internet, aplicativos ou redes sociais de qualquer país da América Latina. Considera-se uma série aqueles trabalhos que foram emitidos em várias entregas, com data de início e fim. Não serão consideradas séries as seções fixas ou permanentes do programa, plataforma, meio ou site. Não serão válidos programas completos por si mesmos, com a exceção no caso de a emissão integral do trabalho configurar uma peça única com unidade temática.

Na categoria de Jornalismo Digital, poderão ser inscritos trabalhos unitários ou séries produzidas especialmente para sites de internet, redes sociais ou outras plataformas digitais como aplicativos, celulares, e que demonstrem o aproveitamento das linguagens multimídias como infografias, galerias fotográficas, vídeos, áudios, interação com os usuários, visualização de dados, entre outros. Considera-se uma série aqueles trabalhos que foram publicados em várias entregas, com data de começo e final. Não serão consideradas sérias as seções fixas ou permanentes do meio ou site. No caso de trabalhos publicados exclusivamente em redes sociais (como Facebook, Instagram, Twitter e outras), ou plataformas globais de blogs, a nacionalidade do autor será considerada como o país do meio de comunicação.

Na categoria de Cobertura Diária, poderão ser inscritas séries de trabalhos publicadas em meios de qualquer formato (jornalismo escrito, TV e vídeo, Jornalismo Digital ou Jornalismo Sonoro) em várias entregas para a cobertura de um mesmo tema da atualidade, produzidas ao longo do tempo pelo meio de comunicação, com uma data de início e final dada pelo seguimento de um processo ou conjuntura específicas. Para o caso de trabalhos publicados exclusivamente em redes sociais (como Facebook, Instagram, Twitter e outras) ou plataformas globais digitais, a nacionalidade do autor será considerada como o país do meio de comunicação. 

Os trabalhos devem ter sido publicados ou ido ao ar originalmente em espanhol ou em português e abordar temas de saúde da América Latina, segundo os temas estabelecidos pelo Prêmio. 

Os trabalhos devem ter sido publicados ou ido ao ar pela primeira vez entre 1º de dezembro de 2018 e 31 de dezembro de 2019.

Será levado em conta apenas um trabalho por jornalista participante, com exceção de que o segundo trabalho seja de caráter coletivo. Uma mesma equipe jornalística poderá inscrever apenas um trabalho.

Restrições

Não poderão participar mestres, empregados (nem familiares de primeiro grau) ou assessores da Fundação Gabo nem da Roche. 

Para se inscrever no Prêmio os interessados deverão:

Jornalismo Sonoro: Se o trabalho jornalístico foi ao ar pela internet, incluir o link no qual o trabalho foi publicado. No caso de que o programa tenha ido ao ar por radiofrequência, anexá-lo a uma plataforma online em qualquer formato de áudio, incluir o link para que se possa acessá-lo. No caso de uma série, os links devem estar organizados em ordem cronológica. 

Jornalismo Digital: Incluir o link ativo onde se encontra o trabalho publicado. No caso de uma série, os links devem estar organizados em ordem cronológica.

Cobertura diária: Se o trabalho, independentemente do formato, foi publicado na Internet, incluir o link da publicação. No caso de que o trabalho tenha sido emitido por rádio ou televisão, subir o arquivo a uma plataforma online que tenha um link para que se possa acessá-lo. Finalmente, no caso de ter sido publicado em meio impresso, anexar o arquivo em formado PDF, Word ou JPG. Em qualquer um dos casos, é importante que os links das séries estejam organizados em ordem cronológica. 

Serão válidas as inscrições online feitas pelo formulário de inscrição no site do Prêmio. Não serão levadas em consideração inscrições por nenhuma outra via. 

Considerações

Não serão devolvidos os trabalhos nem a documentação recebida.

A Secretaria Técnica do Prêmio poderá verificar a informação dada na inscrição ou pedir informação adicional.

O ato de inscrição compromete os concorrentes com as regras e o resultado da premiação, incluindo a autorização para que os organizadores do Prêmio publiquem os trabalhos em distintos meios de comunicação, como em um livro ou em um material comemorativo, e em sites de internet ou em outros meios que desejem para a difusão dos resultados. Esta autorização não implica a cessão dos direitos de propriedade intelectual. No entanto, os concorrentes garantem aos organizadores do Prêmio que são os detentores plenos dos direitos do autor ou que obtiveram previamente por parte dos autores as permissões ou acordos de publicação e divulgação, em conformidade com as regras desta premiação. 

Prazo de inscrição

As inscrições estarão abertas desde 13 de novembro de 2019, as 11h da Colômbia (-5 UTC), até 2 de abril de 2020, as 12h da Colômbia (-5 UTC).

Esclarecimentos, modificações, interpretação e regulamento

A Secretaria Técnica do Prêmio é a máxima autoridade para interpretar as regras, resolver controvérsias e atender a perguntas e solicitações de esclarecimentos dos interessados, e poderá publicar o que lhe parecer útil. Também corresponde à Secretaria Técnica determinar as regras de funcionamento dos comitês de pré-seleção e do jurado.  

Dados oficiais de contato do Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde

Email: premioroche@fundaciongabo.org
Fundación Gabo

Tel: (57 5) 664 58 90
Centro, calle San Juan de Dios # 3 -121
Cartagena, Colômbia.
www.fundaciongabo.org

Hecho con por

Pin It on Pinterest