‘La mala leche de los CLAP’ vence o Premio Roche 2020 na categoria Jornalismo Digital

'La mala leche de los CLAP', vencedor do Prêmio Roche 2020 de Jornalismo Digital.

Uma investigação sobre a qualidade do leite entregue pelo governo venezuelano às famílias beneficiarias de um programa nacional é vencedora do Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde 2020 na categoria Jornalismo Digital.

Trata-se do trabalho intitulado ‘La mala leche de los CLAP’, publicado em Armando.Info (Venezuela) e no qual são analisadas 14 marcas do produto. Os resultados mostram que o valor nutricional dos leites oferecidos pelo governo é muito inferior ao indicado nas embalagens, menores do que o necessário para uma nutrição correta, sobretudo nas primeiras fases da vida.

O trabalho vencedor é de autoria de Patricia Alejandra Marcano Meza, Roberto Deniz e Claudia Solera. Para o jurado da categoria Jornalismo Digital em 2020, a reportagem contradiz os discursos do presidente Nicolás Maduro com dados científicos irrefutáveis e mostra, tanto no texto como nos infográficos, como essa política hipoteca a saúde das gerações futuras na Venezuela.

Veja o trabalho: Parte 1 / Parte 2 / Parte 3

O jurado foi composto por Pablo Linde, jornalista do jornal El País da Espanha, Cristina Tardáguila, diretora-adjunta da International Fact-Checking Network (IFCN), e o assessor médico doutor Guillermo Capuya.

Sobre os autores

Patricia Alejandra Marcano Meza: Graduada em Comunicação Social pela Universidad Central de Venezuela (UCV), com especialização em Jornalismo Investigativo pela Universidad Católica Andrés Bello e o Instituto de Prensa y Sociedad de Venezuela. Em 2017 entrou para a equipe de Armando.info, meio digital especializado em jornalismo investigativo, onde escreve sobre corrupção, direitos humanos e problemas ambientais. Atua como jornalista investigativa e coordenadora da equipe de redação.

Roberto Deniz: Graduado em Letras e Comunicação Social pela Universidad Católica Andrés Bello (UCAB) de Caracas. Desde 2016 trabalha em Armando.info. Participou em investigações como as do Panamá Papers, assim como numerosas investigações sobre a corrupção na Venezuela. Começou a investigar a trama de corrupção no programa estatal de venda de alimentos chamado Comité Locales de Abastecimiento y Producción (CLAP) em 2017. Em 2018 fez o curso de Jornalismo Investigativo na América Latina da Escola de Jornalismo da Universidade de Columbia e da Fundação Gabo.

Claudia Solera: Repórter de investigações especiais do jornal Excélsior e Grupo Imagen. Coautora do livro 19 Edificios como 19 Heridas, editora Grijalbo. Cobriu zonas afetadas pelo narcotráfico no México, contando histórias de violência e desaparições e fez a cobertura dos 43 estudantes de Ayotzinapa. Em 2015, foi uma das 15 jornalistas da América Latina a ganhar bolsa da Balboa/Iberis para um curso de jornalismo de um semestre em Madri, na Espanha.

Sobre o Prêmio Roche

O Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde é uma iniciativa da Roche América Latina e da Secretaria Técnica da Fundação Gabo, que busca reconhecer a excelência e fomentar o trabalho jornalístico de qualidade na cobertura de temas de saúde na América Latina.

Feito com por

Pin It on Pinterest