‘Condenado a morir de tuberculosis’ vence Prêmio Roche 2020 na categoria Jornalismo Sonoro

'Condenado a morir de tuberculosis'  vencedor da categoria Jornalismo Sonoro Prêmio Roche 2020.

‘Condenado a morir de tuberculosis’, reportagem que reflete a circulação de uma doença altamente contagiosa, mas curável como a tuberculose nas prisões venezuelanas, é a vencedora na categoria Jornalismo Sonoro do Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde 2020. O trabalho conta a história de Yorvi Escalona, um detento de uma das prisões venezuelanas que morre pela doença depois de ser contagiado no cárcere.

O trabalho jornalístico vencedor é de autoria de Liz Gascón, Yelitza Linares, Yaya Andueza, Gabriela Goncalves, Isabella Iturriza, María Carolina Alvarado, Juan Vicente Bruzual, Alán González Pérez, Ana María Carrano, Rayner Peña e Jesús Hernández, equipe jornalística de El Pitazo da Venezuela.

Veja o trabalho.

Para o jurado encarregado de selecionar o vencedor desta categoria, o trabalho foca no descumprimento da legislação penitenciária da Venezuela, que obriga o Estado a preservar a saúde dos detentos. O jurado afirma ainda que os jornalistas fazem uso de distintas fontes de informação e buscam opiniões no âmbito legal, humanitário e sanitário. Também dão espaço para os familiares da vítima e dos responsáveis pelo sistema carcerário.

O jurado da categoria Jornalismo Sonoro foi formado por María O´Donnell, jornalista, escritora e cientista política, e Alipio Gutierrez, jornalista especialista em jornalismo sanitário e comunicação audiovisual, com a assessoria médica do doutor Guillermo Capuya.

Sobre os autores

Liz Gascón: Jornalista. Exerceu o jornalismo em um dos jornais mais antigos da Venezuela, que fechou a edição impressa por causa da escassez de papel jornal em 2014. Faz parte da equipe de correspondentes de El Pitazo. Participou nos projetos jornalísticos Mujeres en la Vitrina, vencedor do Prêmio Gabo 2019 na categoria Inovação, e Generación del hambre, vencedor do Ortega y Gasset 2019 na categoria de melhor cobertura multimídia, entre outros.

Yelitza Linares: Jornalista e gerente de Estratégia e Negócios de El Pitazo. Co-criadora e coordenadora da série de podcast Voces del Desamparo, Prêmio à Excelência em Jornalismo/Menção Honrosa, SIP 2019. Trabalhou 20 anos como redatora e editora do El Nacional, de Caracas, onde chegou a ser Chefe de Abertura do jornal. Foi diretora de Produto e Qualidade da Cadena Capriles. Lidera o projeto de assinaturas de El Pitazo, que desenvolve com o apoio do Fondo Velocidad, da SembraMedia.

Yaya Andueza: Jornalista. Produtora de rádio, de teatro, e ex-gerente cultural. Participou como produtora geral do projeto Voces del Desamparo de El Pitazo, no qual se incluem 20 podcasts. Dirige Fedecámaras Rádio. Lidera o Servicio de Información Pública, uma iniciativa que oferece informação independente, apurada, de caráter público e em tempo real, utilizando para isso AudioReportes (mensagens de áudio) enviados através de WhatsApp e republicados nas redes sociais do Servicio (@infopublicave).

Gabriela Goncalves: Jornalista. Vinculou-se ao El Pitazo em 2016 como produtora de rádio do programa informativo transmitido para mais de 20 emissoras do país. Em 2017 iniciou trabalho como Editora de Marketing. Em 2018 entrou para a equipe de Voces del Desamparo como assistente de produção. Em 2019 assumiu a sub-coordenação da equipe de rádio de El Pitazo. Atualmente é Account Manager de diferentes marcas no Chile, onde mora desde finais de 2019.

Isabella Iturriza: Jornalista. Fundadora da seção de opinião do El Pitazo. Editora de roteiros e encarregada da Difusão e Distribuição de conteúdo na equipe de Voces del Desamparo. Atualmente é Gerente de Comunicação e Inovação da Unión Radio. Desenvolveu o projeto educativo La Rádio Escuela da Unión Radio, plataforma de geração de conteúdos educativos e culturais para atender necessidades de audiências confinadas em casa por causa da pandemia.

María Carolina Alvarado: Jornalista. Como comunicadora social teve diversas atividades e responsabilidades como produção radial, reportagem, curadoria de conteúdo, e produção de notícias ao vivo para televisão e sites. Seu trabalho em El Pitazo se consolidou com a criação de projetos inovadores para mostrar a realidade dos venezuelanos e sensibilizar a população.

Juan Vicente Bruzual: Comunicador Social pela Universidad Católica Andrés Bello (UCAB) em Caracas. Se dedica ao audiovisual. Sua carreira nos meios de comunicação começou em 2017 quando entrou no El Pitazo, onde se dedica à edição e montagem de vídeos. Em 3 anos prestando serviço para o meio digital, colaborou em diferentes trabalhos investigativos multimídia merecedores de importantes reconhecimentos.

Alán González Pérez: Músico. Em 2001 começou como produtor musical em RCTV e atualmente segue vinculado ao canal.  Fez música para os meios venezuelanos Venevisión, Televen e Canal I. Entre 2007 e 2010 fez o Curso Integral de Cine e TV na ESCINETV. Fez música e pós-produção de áudio para cinema, rádio, TV e redes sociais.

Ana María Carrano: Jornalista e editora especializada em desenvolvimento de produtos, inovação, gestão cultural e impacto social. Foi editora de livros sobre história e cultura da Venezuela. Trabalhou na criação e direção de organizações dedicadas à difusão e proteção de patrimônio cultural: IAMVenezuela.com, The3DMuseum.com e El Robo de Bronce (robodebronce.com). Fundadora e diretora do Archivo Público de Voces (archivodevoces.com) e co-criadora do Voces del Desamparo. Atualmente escreve para o projeto Segunda Oportunidade, publicado por Univisión.

Rayner Peña: Fotógrafo e documentarista. Atualmente é fotógrafo colaborador da Agência EFE. Desde 2018 se dedica ao fotojornalismo depois de ser contratado como fotógrafo pelo El Pitazo. Seu trabalho foi publicado em meios nacionais e internacionais. Além disso, sua série fotográfica “Protests: opressed country” foi projetada na 29ª Edição do Festival de Fotojornalismo Visa Pour L’Image de perpignang, na França.

Jesús Hernández: Cinegrafista e repórter gráfico com 15 anos de trajetória. Atualmente é responsável pelo departamento de fotografia do único diário que circula na cidade de Barquisimeto, estado de Lara, na Venezuela.

Sobre o Prêmio Roche

O Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde é uma iniciativa da Roche América Latina e da Secretaria Técnica da Fundação Gabo, que busca reconhecer a excelência e fomentar o trabalho jornalístico de qualidade na cobertura de temas de saúde na América Latina.

Feito com por

Pin It on Pinterest