Prêmio Roche de Saúde registra recorde de inscrições nessa oitava edição

Resultados da chamada para a oitava edição do Prêmio Roche.

As 876 inscrições recebidas este ano são um recorde histórico para o Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde, organizado anualmente pela Roche América Latina em conjunto com a Secretaria Técnica da Fundação Gabo. A edição de 2020 da premiação está cheia de novidades e batendo recordes: tudo em busca do objetivo de dar reconhecimento ao melhor jornalismo latinoamericano sobre temas relacionados à saúde.

Para este ano as categorias da premiação foram adaptadas em função da transformação dos formatos e das plataformas usadas atualmente na difusão da informação. Finalizado o período de inscrições, assim ficou a divisão de inscritos por categoria:

➔     Jornalismo Digital: 504 trabalhos inscritos.

➔     Cobertura Diária: 254 trabalhos inscritos.

➔     Jornalismo Sonoro: 118 trabalhos inscritos.

Além disso, em resposta ao contexto global, adicionou-se à edição deste ano uma menção honrosa para reconhecer a abordagem jornalística da COVID-19 e sua relação com a sustentabilidade dos sistemas de saúde na América Latina.

De todas as inscrições recebidas, 68% correspondem a trabalhos inscritos por apenas um autor, enquanto 32% são histórias elaboradas por um grupo de jornalistas. O Brasil é uma vez mais o país com maior número de inscrições ao Prêmio Roche. Nesta ocasião, foram recebidos 157 trabalhos dessa nação. Atrás do Brasil vem Colômbia com 154 trabalhos inscritos, México com 139, Argentina com 109, e Venezuela com 57. Além disso, houve trabalhos inscritos do Peru, Equador, Chile, Costa Rica, Cuba, entre outros países latino-americanos.

Resultados do Prêmio Roche por categoria

Resultados do Prêmio Roche por menção honrosa COVID-19

Resultados das inscrições para o Prêmio Roche 2020.

 Resultados do Prêmio Roche por gênero

Miguel Montes Camacho, diretor encarregado do Workshop de Jornalismo da Fundação Gabo, assegura que “em meio à conjuntura mundial de pandemia, é mais do que nunca oportuno e pertinente continuar promovendo coberturas jornalísticas sobre temas de saúde ancorados em princípios como independência, ética e rigor. Os resultados obtidos com o término das inscrições ao Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde 2020 nos deixa satisfeitos e motivados, pois mostram o interesse e o compromisso da comunidade jornalística da América Latina com a investigação e em oferecer informação com valor, qualidade e excelência às suas audiências, o que dá uma grande contribuição ao cuidado  com a vida e à saúde humana”.

Em relação aos temas estabelecidos pelo Prêmio aos trabalhos inscritos, Acesso à Saúde leva a dianteira: 263 histórias foram inscritas com esta temática.

Período de avaliação e seleção

Após a verificação por parte da Secretaria Técnica do Prêmio para confirmar que os trabalhos inscritos cumprem as regras da premiação, os trabalhos serão avaliados por um comitê de pré-seleção (pré-jurado) que irá avaliar cada um deles para selecionar aqueles que irão à rodada final.

As histórias pré-selecionadas serão avaliadas pelo jurado, que vão escolher 3 finalistas para cada categoria. O vencedor de cada categoria sairá entre os pré-finalistas escolhidos pelo jurado. Todo o processo será acompanhado por um assessor médico encarregado de velar pela precisão científica dos conteúdos nas peças jornalísticas inscritas.

Os critérios de avaliação e seleção que o jurado levará em conta serão: qualidade narrativa, tratamento contextualizado e domínio técnico do tema, enfoque social, reportagem e investigação próprias, ética profissional e diversidade geográfica.

Os avaliadores também vão selecionar os merecedores das menções honrosas do Prêmio: três para a temática de acesso à saúde, uma para a melhor história com enfoque de soluções e outra para a cobertura da COVID-19.

O que os ganhadores recebem?

Os vencedores de cada uma das 3 categorias do Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde 2020 receberão um troféu, um certificado e uma cópia do livro Gabo Periodista. Além disso, poderão escolher entre uma bolsa com todos os gastos pagos para participar de um workshop da Fundação Gabo ou participar do Festival Gabo.

Os finalistas receberão um certificado, uma medalha e uma cópia do livro Gabo Periodista. Aqueles que ganharem alguma menção honrosa serão agraciados com um certificado.

Além disso, um representante de cada trabalho finalista e um membro dos trabalhos vencedores de menções honrosas vão participar do Roche Press Day, fórum anual sobre educação em jornalismo científico e de saúde que, este ano, será realizado em outubro.

Lançado em 2013, o Premio Roche de Jornalismo em Saúde busca premiar a excelência e estimular a cobertura jornalística de qualidade sobre temas de saúde na América Latina, com foco em seis temas: inovação nos cuidados da saúde, biotecnologia, acesso a cuidados da saúde, pesquisa e desenvolvimento, regulamentação e políticas públicas, e oncologia.

Sobre a Roche

Roche é uma empresa internacional, pioneira na investigação e no desenvolvimento de medicamentos e produtos para diagnóstico, com objetivo avançar a ciência e melhorar a vida das pessoas. A potência combinada da integração farmacêutica-diagnóstica tornou a Roche em líder da medicina personalizada, uma estratégia que proporciona o melhor tratamento possível a cada paciente.

A Roche é a maior empresa biotecnológica do mundo, com medicamentos autenticamente diferenciados nas áreas da oncologia, imunologia, doenças infecciosas, oftalmologia e neurociências. Também é a líder mundial em diagnóstico in vitro e no diagnóstico histológico do câncer, situando-se na vanguarda no controle da diabetes.

Fundada em 1896, a Roche tem como missão a busca pelas melhores maneiras de prevenir, diagnosticar e tratar as doenças, assim como contribuir para o desenvolvimento sustentável da sociedade. A empresa também tem como objetivo melhorar o acesso dos pacientes a inovações médicas, trabalhando com todas as partes interessadas no processo. A Lista de Medicamentos Essenciais da Organização Mundial da Saúde (OMS) contém 30 medicamentos desenvolvidos pela Roche, entre eles antibióticos, antipalúdicos e medicamentos contra o câncer. Pelo nono ano consecutivo, a empresa foi reconhecida nos Índices de Sustentabilidades Dow Jones (DJSI) como a companhia mais sustentável do grupo Indústria farmacêutica, Biotecnologia e Ciências da Vida.

O Grupo Roche tem sua sede central na Basileia (Suíça) e conta com operações em mais de 100 países. No ano de 2018 empregava a mais de 94 mil pessoas, investiu mais de US$ 11 bilhões em P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) e suas vendas alcançaram mais de US$ 56,8 bilhões. A Genentech (Estados Unidos) é membro de propriedade plena do Grupo Roche. A Roche também é a acionista majoritária da Chugai Pharmaceutical (Japão). Para mais informações, consulte a página www.roche.com.

Sobre a Fundação Gabo

A Fundação Gabo tem como missão promover um melhor jornalismo e o estímulo da criatividade, com ênfase no método de workshop e na memória de seu fundador, Gabriel García Márquez. Foi estabelecida em Cartagena, na Colômbia, em 1994, e começou a operar no ano seguinte, como resultado da preocupação de Gabriel García Márquez – que iniciou sua carreira de escritor como repórter – em estimular a vocação, a ética e a boa narrativa no jornalismo.

A fundação tem 24 anos de experiência e uma equipe de mais de 30 pessoas empregadas trabalhando em prol da formação e do desenvolvimento profissional de jornalistas de toda a Ibero-América, usando como coluna vertebral de suas atividades a metodologia do workshop na prática; também foi pioneira no uso do aprendizado peer to peer no jornalismo. Desde sua fundação até dezembro de 2018, a Fundação Gabo organizou 1.291 atividades que impactaram 100 mil jornalistas dos meios de comunicação mais importantes de todos os países de língua espanhola e portuguesa da Ibero-América. Para mais informações, visite www.fundaciongabo.org

Feito com por

Pin It on Pinterest